top of page

Envio de trabalhos para a Revista TRIEB - Presença e ausência

Presença e ausência são elementos que têm ocupado corações e mentes de poetas, filósofos, artistas e outros, ao longo da história.

Para a psicanálise, a presença e a ausência do objeto primário têm importância na constituição subjetiva. Os modos como se apresentam e são vivenciados terão papel determinante no desenvolvimento ulterior.


A posição clínica do psicanalista comporta um traço central da relação do objeto primário com o sujeito, ao se oferecer como uma presença para o seu paciente que envolve uma ausência assimilável, não traumática, uma ausência em presença.


A partir das imposições e atravessamentos da pandemia da COVID 19, novas formas de presença e ausência se impõem no enquadre analítico. Se antes os atendimentos on-line eram pontuais, no contexto pandêmico, tivemos que aderir em massa a esta outra forma de relação. Muitas questões surgiram, entre elas: como lidar com a ausência da sensorialidade e da corporalidade do paciente e do psicanalista?


As múltiplas tecnologias se renovam em profusão no tempo e nos espaços dos mundos real e virtual, que se misturam. As redes digitais acontecem em vertiginosa ampliação do mundo real (compartilhado?) e não se limitam a alternativas a ele. Qual o impacto da presença da tecnologia nas nossas vidas e no nosso psiquismo? Como pensar, pós pandemia, a adoção das sessões híbridas e a decisão de psicanalistas em exercer a psicanálise exclusivamente de modo remoto?


Convidamos a comunidade psicanalítica e de áreas afins a escreverem para a Revista sobre o tema PRESENÇA /AUSÊNCIA, em seus diversos vértices.


Prazo: 30 de junho de 2024.


Equipe editorial



Comentários


bottom of page