Saiba Mais

Tributo a Marialzira

Ainda sob o impacto da morte de minha inesquecível amiga, Marialzira Perestrello, transcrevo abaixo as palavras que pronunciei em sua homenagem, em setembro de 2009, na sede da Sociedade Brasileira de Psicanálise do Rio de Janeiro.


Estava eu tomando posse em minha cadeira no Instituto Histórico e Geográfico, há alguns anos, quando uma senhora, sentada no saguão, foi abordada por outra senhora, uns quinze anos mais jovem, que lhe dirigiu a palavra em francês, dizendo coisas esotéricas que pareciam a senha de uma sociedade secreta: Ce fut